O que um cosmético precisa ter para ser considerado vegano?

O veganismo tem crescido cada dia mais e ganhando mais adeptos. Porém, ainda é uma minoria, e por isso muitas pessoas desconhecem verdadeiramente o que significa ser vegano.

Muitas pessoas acreditam que ser vegan é apenas não comer carne animal. Na verdade, ser vegano vai além. E antes de falar sobre a indústria de cosméticos, é preciso conhecer um pouco sobre a cultura vegana.

O que é o veganismo?

Como já foi dito, o veganismo não se caracteriza somente por pessoas que não consomem carne ou produtos de origem animal. O veganismo é mais que consumo, é um estilo de vida. No veganismo, além de não haver consumo de qualquer produto de origem animal, também não se frequenta locais ou se consome de empresas que exploram animais. O veganismo busca a libertação total dos animais.

Os veganos não frequentam áreas de lazer que tenham animais como diversão ou entretenimento, como zoológicos, parques, circos e muitos outros locais. Inclusive, não consomem de empresas que testam seus produtos em animais, como costuma acontecer na indústria cosmética.

E justamente por ser um estilo de vida em ascensão, muitas empresas têm voltado seus olhos para esses consumidores. A indústria cosmética, em particular, tem se preocupado bastante com essa questão.

Cosméticos veganos

Para serem considerados cosméticos veganos é necessário seguir critérios desta certificação.

Além disso existem algumas certificações que diferenciam produtos veganos e produtos cruelty-free.  Os produtos veganos são aqueles que não possuem qualquer componente de origem animal. Por exemplo, cera de abelha, mel, colágeno e outros. Já produtos cruelty free não realizam qualquer teste feito em animais.

Essas certificações nada mais são que alternativas de selos e dependem da empresa certificadora, mas o que o veganismo prega é o respeito aos animais.

Algumas associações americanas, PETA e Vegan Awareness Foundation, só liberam o selo vegano para aqueles produtos que também sejam cruelty-free .

Como funcionam os critérios de certificação dos cosméticos veganos?

Nos Estados Unidos, há proibição de realização de testes em animais desde 2003.  No Brasil, em 2013, foi criado o Selo Vegano, pela Sociedade Vegetariana Brasileira. Para que esse selo seja concedido são analisados os seguintes critérios:

  • Os produtos não possuem ingredientes de origem animal em sua fórmula;
  • Os fornecedores de ingredientes incluídos na fórmula não realizam testes em animais;
  • O produto final também não passa por testes em animais.

Porém, a empresa deixa bem claro que, como alguns fabricantes utilizam as mesmas máquinas para produzir veganos e não veganos, podem haver resquícios desprezíveis de ingredientes de origem animal. Por isso, a empresa orienta aos clientes intolerantes, nestes casos, a não consumir mesmo que haja o selo vegano.

Algumas sociedades certificadoras ainda levam em consideração o processo total de produção, a origem das matérias primas e toda a sustentabilidade da cadeia de produção.

Além da ausência de elementos de origem animal, da ausência de testes, é importante que as empresas contribuam para a sustentabilidade. Por exemplo, ao invés de usar a cera de abelha, que é de origem animal, muitos produtores utilizam a parafina. Acontece que a parafina é um produto derivado petróleo, que não é um produto biodegradável, apesar de ser vegano. Ou seja, um produto com a essência do veganismo, também deve contribuir ecologicamente e ser sustentável.

Cosméticos veganos artesanais

Atualmente há muitos produtores artesanais no país. Tem sido um mercado em ascensão.

Os cosméticos artesanais são feitos utilizando insumos naturais e em menor escala, pois são feitos manualmente. Isso impacta positivamente a economia local e costuma trazer preços mais justos. Justamente por não possuírem componentes químicos em suas fórmulas, eles possuem uma validade mais curta que os produtos industriais. Mas esfoliantes, sabonetes, hidratantes e outros produtos que tenham efeito instantâneo são os melhores.

Esses produtos não possuem certificação, pois são fabricados por microempreendedores. Por isso, sempre que for adquirir um produto vegano artesanal pergunte ao vendedor sobre sua fórmula e sobre o prazo de validade.

Basicamente, o veganismo procura a extinção de toda e qualquer forma de exploração de animais, assim como a crueldade na realização de pesquisas e testes. Portanto, a alimentação é só um dos sofrimentos aos quais muitos animais são submetidos. O conservadorismo do veganismo é inclusive considerado extremismo por muitas pessoas na sociedade, mas na verdade, o veganismo busca apenas a dignidade dos animais.

E os cosméticos veganos, principalmente o cosmético artesanal, é o resgate de técnicas de uma sabedoria milenar de nossos ancestrais, trazendo cosméticos mais limpos, além de incentivar a economia e o comércio local.

A Hamadryas é uma loja especializada em produtos veganos e que acima de tudo respeita e contribui para um lugar mais agradável. Pois somente com um consumo consciente transformaremos o mundo num lugar melhor. Confira: https://www.hamadryas.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Comprar Pelo Whatsapp
Olá, em que podemos ajudar?